A pandemia e a quarentena causadas pelo Coronavírus (COVID-19) trouxeram impactos também na economia global. Os efeitos já superaram o da crise financeira de 2008. Essa que, até então, tinha sido a maior dificuldade econômica nos últimos 90 anos.

Antes de tudo, calma! Começamos o texto assim, não para te assustar, mas para alertar sobre a situação que enfrentaremos. Um momento delicado como esse, exige cuidados e cautela ao administrar suas finanças.

Conversamos (por meios digitais) com a Estela Borgheri – planejadora financeira pessoal na GFAI – e ela nos contou as 10 maiores dicas para cuidar das finanças nesse momento de Coronavírus.

Para começo de conversa….

QUEM É A GFAI E COMO ELA AJUDA NA CRISE?

Criada há mais de 10 anos, a GFAI é uma empresa de serviços de planejamento financeiro. Ou seja, ela auxilia pessoas no controle de suas finanças. Com o orçamento em ordem, seus clientes realizam sonhos, desde a aposentadoria confortável, casa própria ou a tão esperada viagem. Esses sonhos ficam mais próximos com o planejamento financeiro, e a GFAI ajuda a organizar isso.

PROJETO S.O.S MINHAS FINANÇAS

Por causa do momento delicado que vivemos – a crise do Coronavírus (COVID-19) – a GFAI lançou o projeto “SOS Minhas Finanças”. Oportunidade de você receber aconselhamento financeiro de um dos mais de 40 especialistas voluntários da empresa.

Principais destaques

  • Gratuito: não há nenhum custo nessa atividade (incrível, né?);
  • Confidencial: todas as informações que você compartilha são tratadas com segurança e seriedade;
  • Online: as consultas são realizadas por Skype, Whatsapp ou demais aplicativos que você tenha acesso.

Como participar?

  1. Acesse o site da GFAI;
  2. Selecione a data e horário do seu aconselhamento;
  3. Preencha os dados e responda algumas perguntas;

Prontinho! Agora é só esperar que um especialista entrará em contato.

Agora sim, vamos às sugestões da GFAI para ajudar neste momento

10 DICAS CUIDAR DAS FINANÇAS MESMO COM QUARENTENA DO CORONAVÍRUS

1. ORÇAMENTO NA PONTA DO LÁPIS

Para uma vida financeira saudável, organização é essencial em todos os momentos. Porém, em tempos de crise, ter suas contas na ponta do lápis é a chave para o caminho certo. Você pode começar com a lista de gastos e separar eles entre:

  • Fixos: as contas que chegam todos os meses e são essenciais. Por exemplo conta de água, luz, aluguel e assim por diante;
  • Variáveis: gastos que não aparecem todos os meses no orçamento e podem ser cortados com mais facilidade. Como gastos com diversão, entretenimento, estética, TV por assinatura, streaming e por aí vai.

Segundo Estela Borgheri, o levantamento financeiro de um ano inteiro auxilia você a se planejar para gastos e ganhos que acontecem só uma vez nesse período. Mas que também são importantes. Por exemplo, recebimento de férias e 13º ou o pagamento de IPVA e IPTU.

Faça essa análise com o olhar para trás. Junte todas suas contas, ganhos e gastos do ano que passou e veja o balanço geral.
Utilize nossa Tabela Financeira para organizar suas contas.

2. NA CRISE, CORTE DESPESAS! TESOURA NELAS

“Estamos em um período instável e de recessão [econômica]. Então, toda economia é bem-vinda!” – Estela Borgheri

Com a lista das despesas variáveis, olhe com atenção e marque tudo que pode ser cortado. Para enfrentar esse tempo de Coronavírus, as prioridades devem ser destacadas e todo o restante deixado em segundo plano.

Lado positivo: o isolamento social, além de evitar na disseminação do vírus, também te ajudará a reduzir gastos com saídas e passeios. Já é um bom começo.

Importante: plano de saúde e seguro em vida (contra invalidez e doenças graves), se possível, devem ser mantidos. Cuidados com a saúde também são prioridades nesse momento.

3. RENEGOCIE GASTOS ESSENCIAIS

Já reduziu os gastos não essenciais e, mesmo assim, o orçamento não fechou? Tente renegociar os gastos como aluguel e condomínio, por exemplo. De modo geral, os credores flexibilizaram as formas de pagamento e até reduziram juros. Tente sempre negociar antes de atrasar alguma conta.

Quanto ao atraso no pagamento de contas básicas (água e luz, por exemplo), o governo disponibilizou algumas medidas para flexibilizar as regras de corte. Fique atento aos juros e reajustes de valores cobrados futuramente. Confira mais detalhes no nosso artigo sobre Benefícios e Medidas para a Quarentena.

4. TENHA TETO DE GASTOS

Crise: a
Eu: vou baixar meu teto de gastos

Você já sabe quanto ganha, quanto gasta, reduziu gastos não essenciais. Muito bem! Agora, defina um valor máximo para os custos que ficaram, ou seja, um limite para os seus gastos. Isso vai te ajudar a não extrapolar e ficar dentro do limite.

O controle do seu orçamento não é apenas de olho no retrovisor, com foco no passado, para trás. Não basta apenas anotar os gastos. Olhe para frente e direcione o dinheiro para o local correto. Tenha uma meta e organize os gastos dentro dela.

5. NA CRISE DO CORONAVÍRUS, COMO PENSAR EM PÉ DE MEIA?

Ter uma reserva financeira garante estabilidade ao enfrentar momentos de crise. Não existe um número mágico, mas em um mundo ideal, economistas fazem a seguinte recomendação:
Trabalhador com carteira assinada: ter guardado o valor que cubra, pelo menos, suas despesas totais por 3 ou 4 meses;
Profissionais autônomos: ter guardado o valor que cubra, pelo menos, suas despesas totais por 12 meses.

Sabemos que essa não é a realidade da maioria dos brasileiros. Contudo, destacamos aqui a importância de se esforçar e ter o famoso pé de meia. Pode começar desde já. Com os gastos que você cortou, direcione o valor para essa reserva.

Importante! O dinheiro deve ser colocado em algum serviço do banco (investimento) que permita o saque rápido e não tenha riscos.

6. RENEGOCIE DÍVIDAS ANTIGAS TAMBÉM

Se aquela dívida ficou cara demais para esse período, que tal renegociar? A redução dos juros pode ainda te favorecer nessa empreitada. Revisite seu teto de gastos e encontre o valor que fique dentro. Entre em contato com o seu credor, fale sobre a situação atual e as possibilidades dentro do seu orçamento.

Além disso, os bancos lançaram medidas e prorrogaram o vencimento de dívidas em até 60 dias (com exceção de cartão de crédito e cheque especial). Porém, fique atento às taxas de juros e veja até que ponto é vantajoso para o seu caso.

7. UTILIZE FORMAS CRIATIVAS PARA FAZER RENDA

A criatividade é uma das principais características do brasileiro. Seja para criar memes, situações engraçadas, engenhocas e o que mais for. Utilize isso ao seu favor.

Se você não tem renda ou ficou sem renda durante a crise, é preciso usar a criatividade e inovar nas formas de ganhar dinheiro. Desde marmitas, doces, artesanato e aulas online, são inúmeras as possibilidades de levantar uma grana. Confira nosso artigo completo sobre Como Gerar Renda na Quarentena.

8. FIQUE ATENTO AOS AUXÍLIOS DO GOVERNO

A GFAI nos lembra da importância de, dentro dos requisitos, se beneficiar das medidas públicas. Elas foram tomadas justamente para minimizar os impactos na economia. Governos Estaduais, Municipais e o Governo Federal laçaram diferentes formas de auxílio financeiro durante a crise do Coronavírus. Confira algumas:

  • Adiantamento do 13º salário;
  • Auxílio Emergencial;
  • Merenda em casa;
  • Meu INSS em casa e outros.

Veja mais detalhes no nosso artigo sobre Medidas do Governo ou o Cadastro Único.

9. NA CRISE (E FORA DELA) NÃO MISTURE PF COM PJ

“Se você é autônomo, MEI… enfim, se tem seu próprio negócio, atenção: não misture o orçamento doméstico com o da sua empresa.” – Estela Borgheri

Nesse período de crise do COVID-19, temos, sim, que ter o jogo de cintura. Saber negociar, saber qual conta pagar primeiro e qual deixar para depois. Mas acima de tudo, é preciso cuidado para não misturar as contas de casa com as do seu negócio. Sem essa separação, tudo pode se transformar numa enorme bola de neve.

10. CORONAVÍRUS, QUARENTENA E SAÚDE MENTAL

Toda essa situação causada pela pandemia do Coronavírus é nova, única e jamais vivida. É quase que generalizado o sentimento de tensão e medo pelo futuro. Além de cuidar da saúde física e organização financeira, fique atento à saúde mental também. Procure alternativas para se divertir em casa e desconectar das notícias por alguns instantes.

Fonte: https://www.serasa.com.br/ensina/suas-economias/coronavirus-10-dicas/