Aparentemente, há hoje 2 grupos antagônicos com relação aos desafios do coronavírus.

Para o primeiro, o combate ao vírus deve estar acima de qualquer custo econômico.

Para o segundo, o custo econômico de nos isolarmos é a maior preocupação.

Parece-me que ambos ignoram questões fundamentais.

O primeiro desconsidera que nos salvar do vírus às custas de uma crise econômica e social sem limites empobreceria a todos e custaria ainda mais vidas por falta de recursos para combater outras doenças, criminalidade e suicídios.

O segundo ignora que se não nos isolarmos agora para limitarmos a transmissão da doença e evitarmos o colapso do sistema de saúde, o número de mortos crescerá exponencialmente e acabaremos tendo de isolar-nos ainda mais e por mais tempo depois, com custos humanos E econômicos ainda maiores.

Para reduzirmos as mortes E os impactos econômicos temos de ficar em casa agora. Com a capacidade de resposta do sistema de saúde preservada, retomaremos a atividade econômica mais rapidamente.

Além disso, para estabilizar a curva de transmissão da doença e reduzir sua letalidade, temos de aumentar a disponibilidade de tratamento – expandindo a oferta de leitos, equipamentos, medicamentos e profissionais – testando e monitorando o mais rapidamente possível qualquer suspeita de infecção e monitorando todos que chegam ao país do exterior, ganhando tempo para o conhecimento científico sobre o combate à doença avançar.

Enquanto isso, precisamos de medidas que reduzam os impactos econômicos negativos nas empresas e trabalhadores, evitando uma quebradeira generalizada e desemprego maciço e também uma redução brutal da renda e da capacidade de consumo e sobrevivência de muitos.

Por ora, a principal forma como cada um de nós pode ajudar é limitando o contato social ao máximo para podermos migrar para um isolamento vertical, reativando a economia, o mais rapidamente possível sem correr o risco de ter de voltar atrás com um isolamento ainda maior, mais longo e mais custoso. Assista o vídeo para compreender por que e compartilhe com o máximo possível de pessoas para ajudar o Brasil a vencer as crises de saúde e econômica o mais rapidamente possível. #fiqueemcasa

Fonte: https://administradores.com.br/artigos/coronav%C3%ADrus-o-isolamento-social-e-a-economia?fbclid=IwAR1mtBOzMYQgtHz6VTBZbgh4gx285u9kHpicHLeHuG3QZwEjBTrIUvV4k4g