Quantos sonhos você já deixou de sonhar por causa do medo? Trocar de emprego, tentar uma promoção, mudar o estilo, comprar um carro, abrir seu próprio
negócio, deixar aquele relacionamento que não lhe faz feliz e tantos outros sonhos que morreram antes mesmo de nascer.
O Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA revelou que 20,8% das pessoas têm transtorno de ansiedade, ou seja, passam o tempo inteiro com medo de alguma coisa (pois
a ansiedade nada mais é do que um excesso de futuro, um medo antecipado, de algo que pode ou não ocorrer).
O medo se tornou o maior problema psicológico do nosso tempo – e virou parte do dia a dia de todo mundo. O medo tem uma função positiva – nos proteger do perigo. Porém gera
um comportamento negativo – nos paralisa e causa insegurança. A insegurança, por sua vez, nos mostra que estamos nos apoiando em crenças que não nos ajudam a despertar
os talentos adormecidos. A única saída é enfrentar o medo.
No Filme Karatê Kid, há um trecho que me levou a uma grande reflexão. Durante um torneio de Kung fu, o protagonista Dre (Jaden Smith) tem a perna quebrada por um
adversário. Sem autorização médica para voltar ao torneio, o menino tomou uma decisão: voltar à competição. O treinador pergunta: “Por que quer voltar?” Ele responde: “Porque eu
ainda tenho medo”. A mensagem aqui é muito clara. O medo só vai embora se for enfrentado. Não há medo que vença uma pessoa determinada.
A ação (atitude) é a arma mais poderosa para vencer este desafio. E não se importe com o que vai acontecer depois. Se for para ganhar ou perder, aja. Você só vai saber o
resultado se agir. E mesmo que este resultado não seja o esperado, você terá ganhado algo valioso na sua vida: Coragem.
Faça uma lista com seus medos. Na frente de cada um deles escreva uma ação. Vença o medo antes que ele vença você e lhe faça uma pessoa estagnada. Treine. Treine muito.
Todos os dias. As vitórias acontecem somente para pessoas determinadas e corajosas.

Por: Rafaela Costa