É impossível negar que as constantes evoluções tecnológicas, organizacionais e de mercado têm provocado mudanças rápidas e profundas no mercado de trabalho. Isso está acontecendo em todo lugar no mundo e não apenas no mercado de trabalho brasileiro.

Não somente a tecnologia, mas outros fatores, como: globalização, envelhecimento da população, tendências sociais e até as mudanças climáticas criarão oportunidades para diversas profissões dentro do novo mercado de trabalho.

Essas mudanças, por consequência, irão impactar diretamente o mercado de trabalho: muitas profissões deixarão de existir, mas várias novas surgirão. De acordo com um artigo científico publicado na RAI (Revista de Administração e Inovação), o professor James Wright, foi diretor geral da Faculdade FIA de Administração e Negócios, afirmou que num futuro próximo haverá profissionais atuando em funções novas como: gerente de eco-relações, chief innovation officers e bioinformacionistas.

Além disso, segundo o relatório publicado pelo Fórum Econômico Mundial, 35% das competências mais demandadas hoje pelo mercado de trabalho devem mudar até 2020. O que está impulsionando essas mudanças é aquilo que estamos chamando de Indústria 4.0, caracterizada pelos processos de automação, nas organizações, pela inteligência artificial, machine learning e outros conceitos.

O cenário do mercado de trabalho não pode ser estabelecido em um futuro próximo, não existem muitas certezas. Mas, o que podemos apontar com alguma certeza é que flexibilidade, criatividade e capacidade de adaptação serão indispensáveis.

Além de conhecimentos específicos de cada área de atuação, o mercado de trabalho vai exigir algumas competências em comum que precisam ser desenvolvidas por todos os profissionais.

As cinco habilidades fundamentais na preparação para atuar no mercado de trabalho a partir de 2020.

1 – Estar antenado aos avanços tecnológicos: a Indústria 4.0 é pautada pela revolução tecnológica, portanto, estar antenado com as novas tecnologias da área em que se atua e do contexto em que são aplicadas é obrigatório para os profissionais do futuro.

2 – Pensamento crítico: capacidade de racionalizar os problemas e usar a lógica para identificar os vários aspectos de um problema e encontrar soluções que vão além das práticas óbvias.

3 – Gestão de pessoas: independente de estar em um cargo de gestão, a capacidade de trabalhar em equipe, motivar os companheiros e estimular o diálogo para encontrar soluções criativas e solucionar problemas já é importante, mas será indispensável num futuro muito próximo.

4 – Inteligência emocional: trata-se da capacidade do profissional de identificar, compreender e gerenciar tanto as próprias emoções quanto as emoções dos outros, com objetivo de construir relações de trabalho mais harmoniosas e tomar decisões conscientes.

5 – Flexibilidade cognitiva: o relatório do Fórum Econômico Mundial define essa competência como a capacidade de criar ou usar diferentes conjunto de regras para combinar ou agrupar as coisas de diferentes maneiras. Os setores de bens de consumo, serviços e tecnologia da informação estão entre os que mais vão exigir flexibilidade cognitiva dos profissionais.

A tecnologia e o mercado de trabalho

A tecnologia é um dos fatores que realmente causam as maiores mudanças dentro do mercado de trabalho, há alguns anos, muito se falava sobre as novas tecnologias e como o mundo mudaria drasticamente por volta do ano de 2020.

Depois de muitas previsões curiosas sobre como a vida é afetada por todas as mudanças que estariam por vir. O fato é que já vivemos uma revolução tecnológica que só tínhamos visto em histórias de ficção científica.

E temos duas gerações que são muito diferentes em relação ao que eles buscam. Se a Geração X buscava estabilidade e aquisição de bens, os Millennials buscam por experiências que não estão, necessariamente, atrelada aos bens de consumo.

Cada vez mais pessoas utilizam aplicativos de transporte particular. Cada vez mais pessoas preferem alugar um imóvel para morar a comprar o seu próprio. A lógica do mercado de trabalho está sempre alinhada com as inovações científicas e desenvolvimento das tecnologias, conforme as novas demandas se estabelecem no mundo.

Por isso, no mercado de trabalho, aparecem cada vez mais empresas de inovação, que nada mais fazem, do que adequar-se à demanda social. As empresas como AirBnb e Uber não surgiram de palpites de sorte.

Pensando nisso, resolvemos falar um pouco sobre as profissões que serão muito requisitadas no mercado de trabalho dos próximos anos.

Desenvolvedores de software: eles são e ainda serão, por um bom tempo pela frente, profissionais valorizados no mercado, pois fazem parte do grupo que cria os novos sistemas que automatizam processos.

Especialistas em Experiência de Usuário/Cliente: existem algumas variações para esse profissional no mercado, como Customer Success, na tradução literal, Sucesso do Cliente. A função do profissional é fazer com que os clientes de determinada marca tenham toda a assessoria necessária de algum produto/serviço contratado. Já é comum encontrar esses profissionais em empresas de e-commerces e outras plataformas, que prezam pelo resultado e experiência positiva do cliente.

Creators: esses profissionais já estão em alta e prometem ficar nos próximos anos. São aquelas pessoas que vivem de produzir conteúdo para internet, também conhecidos como os digital influencers.

Analista de Big Data: profissional que analisa todas as informações provenientes de um sistema que circula na internet e que pode influenciar em um negócio/empresa.

Gestor de comunidade: esse profissional é responsável por lidar com os consumidores e comunidade ao redor de uma empresa, a fim de recolher opiniões para melhorar o negócio e o posicionamento da empresa com essas pessoas. Alguns negócios já possuem profissionais focados nessa função, que irá se expandir nos próximos anos.

Desenvolvedor de dispositivos “wearables”: na tradução livre, “wearable” quer dizer “vestível”. São óculos, lentes, relógios e outros equipamentos que tenham algum tipo de tecnologia que facilite a vida das pessoas. E os profissionais capazes de desenvolver esses dispositivos estarão entre os mais procurados nos próximos anos.

Gestor de inovação: por mais que possa parecer um termo genérico, já existem vagas como essa em algumas empresas. Esse profissional será responsável por repensar as estratégias de uma empresa, seja em seu core business ou para alguma área específica, com o intuito de melhorar seu modelo de negócio.

Especialista em e-commerce: o e-commerce já é um modelo de negócio trivial na vida das pessoas. Porém, com tantas lojas virtuais concorrendo na internet, será preciso se destacar cada vez mais para atrair clientes. Por isso, o profissional especialista em e-commerce ainda tem um tempo longo de vida garantido.

Especialista em energia renováveis ou energias alternativas: não é de hoje que a preocupação com o ambiente é crescente e não será nos próximos anos que ela se acabará. Na verdade, é o contrário! A tendência que seja cada vez mais necessário pensar em recursos alternativos que não gerem impacto no meio ambiente. Por isso, esse profissional será extremamente importante nos anos que virão.

Com isso, concluímos que a grande sacada dos próximos anos dentro do mercado de trabalho, é pensar em carreiras que envolvam criatividade e relacionamento. Isso porque são funções que a inteligência artificial não consegue reproduzir com precisão.

Pensando nisso, nos perguntamos: quais as profissões que irão se tornar obsoletas no mercado de trabalho?

Conforme os processos na sociedade passam a se tornar mais inteligentes e automatizados, é possível concluir que quanto mais operacional e repetitivo o cargo for, mais possibilidades ele tem de se extinguir do mercado de trabalho ao longo dos anos.

Um bom exemplo disso, são os caixas de supermercado.

Recentemente, a Amazon lançou o Amazon Go, que nada mais é do que um supermercado sem caixas. O cliente se identifica com uma conta Amazon ao chegar na loja e uma espécie de carrinho virtual é criado. Ao sair, ele será cobrado na mesma conta em que se realizou o check-in. Uma tecnologia realmente impressionante.

Isso é um exemplo tão bom quanto os operadores de telemarketing, que estão sendo substituídos por um atendimento automático, bem como operadores de caixas de banco, uma vez que tudo é feito a partir do caixa eletrônicos.

Substituir a mão de obra humana por máquinas em processos operacionais, reduz o custo das empresas e a maior tendência é que as companhias se adaptem a esse novo modelo.

Mas, não entre em pânico! Se você viu que sua profissão pode acabar, é importante ressaltar que várias delas apenas passarão por um processo evolutivo dentro do mercado de trabalho. Um profissional de instalação elétrica, por exemplo, deverá se especializar em instalações de dispositivos automáticos em casas ou escritórios inteligentes.

Então fique sempre atenta às novidades que surgem dentro do mercado de trabalho. Perceba como você pode contribuir para resolver alguma demanda ou problemas das situações que te cercam.

E, obviamente… Estude! Estude sempre, busque fontes diversas de conhecimento, independente de já estar bem colocado profissionalmente!

Fonte: https://administradores.com.br/artigos/mercado-de-trabalho-tend%C3%AAncias-para-2020?fbclid=IwAR1Fdhd0KYh0mTBDaYqHBODl36FWTlX9OcGssj3531Ei9MlDWCMse8fEUws